Em palavras: Caminhos da vida…

152bdb6e6c30ab59db963fd3fd5408f8

   É precioso o tempo que nos leva para junto de alguém, principalmente porque não sabemos quais são as intenções do tempo. Melodias, livros, ruas, cheiros que antes pareciam tão comuns, pouco a pouco passam a fazer sentido, a tornar enredo, a ganhar vida. Como um quadro de quebra cabeças.

   Você é presenteado com uma moldura, uma tela de vidro e várias e pequenas peças de um quebra cabeça que você nem ao menos sabe qual figura que ali será criada. Corajosamente, você ajeita a moldura, encaixa o vidro e começa a desembaralhar as peças. Sem qualquer base ou foto-modelo, você vai tentando encaixar uma peça na outra e, por causa disso, em vários momentos se irrita, em vários outros momentos se frustra, mas à medida que as peças vão ganhando vida, sua paciência, mancomunada com o tempo, insiste em te ensinar que a vida não funciona da forma como você quer, porque você não tem a junção de todas as peças necessárias para compor seu próprio mapa.

   Você se dá conta, então, que cada peça representa uma decisão que você tomou, cada porta que você abriu ou fechou, cada estrada seguida ou cada cadeira escolhida para lhe acolher. Cada um dos sorrisos que você escolheu dar, cada olhar que você permitiu cruzar pelo seu, cada um dos textos escritos. Cada lágrima perdida pelo seu corpo, cada amor que decidiu seguir contrário ao seu, cada sonho e pesadelo, cada pôr do sol, cada decisão de seguir ou continuar. Sua vida inteira separada por peças que compõe seu futuro, espalhadas por suas mãos.

   Se você me perguntar por qual caminho seguir, lhe serei sincera: não siga seu coração. Cá entre nós, ele é um tanto maluco e diz para você ir por caminhos que não te deixam muito segura (o) de prosseguir. Mas, tudo depende de onde seu coração está. Se ele está no egoísmo baseado nele mesmo ou na vontade de ser feliz sem maltratar ninguém e, como uma pitada, de fazer mais um (uns) alguém (alguéns) feliz (es). Afinal, você não vai saber por onde os caminhos te levarão, de qualquer forma, até segui-los.. ou não.

Ir embora é como debulhar o quebra-cabeça da vida. Os pedaços do que somos vão ficando no caminho. Os pedaços do caminho vão nos tornando. (Mel Fronckowiak)

E então, por qual caminho você decidirá seguir?

Trilha sonora inspirada e indicada:

Beijo no coração. ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s