Filmes: O substituto, A fonte das mulheres e Trilogia de Karatê Kid.

Queridos navegantes, como foi o feriadão?! O meu foi muito bom e eu gostaria de dividir um pedaço dele com vocês inaugurando mais essa categoria.. Filmes!!! Tcham tcham ♣

1. O SUBSTITUTO: 

Vou começar por um filme, de 2011, que chamou demais minha atenção pelo tanto de sensibilidade e auto análise que ele me levou a ter, porque definitivamente esse é um filme para repensar a vida.

cartaz_osubstituto_cartaz_220x283O título original expõe de forma rápida toda a problemática do filme e dos seus personagens, o que não aparece refletido na tradução ao português. A palavra inglesa “detachment” pode ser traduzida como ”desapego” ou “distanciamento”, mas também “indiferença”. Isso é o que o filme retrata, de forma diversa, positiva e negativamente. O protagonista, um professor que somente faz substituições sem nunca assumir uma vaga fixa, vive carregando uma história familiar tortuosa que não acaba de assimilar. Chamado para realizar uma substituição em uma escola em um estado completo de caos, encontrará professores/as que não sentem apego nenhum pela sua profissão, estudantes desencantados e aborrecidos da vida antes mesmo de começá-la, adolescentes à procura de adultos em quem confiar e com os quais substituir pais negligentes ou ausentes.

3c42b267122934331820430d37a43964_jpg_640x480_upscale_q90

O filme é um pouco misturado com documentário e nos leva a mergulhar nos sentimentos, nas vivências mais profundas dos personagens, principalmente do protagonista quem, desde seu próprio drama pessoal, tenta encontrar uma janela por onde fugir de suas próprias tragedias. Um filme questionador, provocativo, que impacta e nos leva a formular perguntas como: O que estamos fazendo com as nossas vidas? Até que ponto vivemos apegados aos nossos dramas? Até que ponto somos indiferentes diante da dor e sofrimento das outras pessoas? Que tipo de educador somos? Qual é a nossa missão como educadores neste mundo caótico?

2. A FONTE DAS MULHERES 

É um filme francês (o idioma do filme é árabe) também de 2011 que conta a historia de um vilarejo, situado entre o Norte da África e o Oriente Médio, onde as tradições islâmicas são seguidas a risca. Entre elas, a existência da mulher como procriadora é regra básica, mas existe uma que faz com que elas sejam as responsáveis por buscar água em um local distante e de difícil acesso, restando para os homens a tarefa de matar o tempo bebendo e falando da vida. Acontece que, pelo perigo da travessia até o posso, muitas mulheres se machucam e caem, incluindo mulheres grávidas que não sáo poupadas dessa tradição.

maxresdefault

A aldeia vem passando por uma crise causada, principalmente, pela falta de água. Só que esse passa a ser o menor dos problemas quando uma de suas habitantes resolve organizar um motim feminino para quebrar uma regra machista do islamismo, fazendo de uma greve de amor o estopim para uma grande revolução cultural. Certo dia, Leila, uma das mais jovens e alfabetizadas do grupo, resolve que a melhor maneira de mudar esse cenário, fazendo com que os homens assumam esta tarefa, é cortar o que eles mais gostam: o sexo. A polêmica decisão do grupo acaba interferindo nas relações entre os habitantes e provocando uma verdadeira revolução cultural no povoado e mudando para sempre as suas vidas.

a_fonte_das_mulheres_foto2_ld

Eu sei, tenho uns gostos diferentes. Mas acho incrível sair daquele “mais do mesmo” e ter a oportunidade de conhecer outras culturas, outras maneiras de pensar e viver a vida. Então, passeando pelo youtube encontrei esse vídeo e fui matar a curiosidade.

Última fala (é cantada) do filme, que mostra a sensível diferença entre homens e mulheres e o quanto isso se envolve e se mistura:

Mais quente do que o sol, o homem. Um verdadeiro leão, o homem. Cheio de força e sagacidade, o homem. Vigoroso em todas as coisas, o homem, No meu sonho ele apareceu e me revelou seus segredos Ele prometeu morar no meu intimo, acariciando meus suspiros e meu corpo. A terra diz que não pode dar vida sem água. A fonte divina das mulheres não é a água, a fonte das mulheres é o amor.

Ficou curioso? Vem dar uma olhadinha no trailer..

3. KARATÊ KID I, II e III 

Estava passando na tv a cabo e eu não resisti.. geeeeeeeente, foi a trilogia na sequencia, dando tempo só para fazer uma pipoca báaaaaasica.. Matei um pouco a saudade da infância e me deu até vontade de assistir mais filmes da época de 80/90, aqueles maravilhosos que passavam na sessão da tarde.

images

É isso ai galera, boa diversão e beijo no coração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s